Saiba o que é o Método DeRose

DeRose explica o que é Nossa Cultura em bate-papo descontraído com a jornalista e instrutora Caroline Figueredo.

Parte I – Origens do Yôga antigo; viagens à Índia; o Yôga no ocidente; os termos em sânscrito; receptividade do Yôga no Brasil.

Parte II – Tratado de Yôga; filosofia de vida; Método DeRose;

Realização: Yôgi Filmes
Direção: Felipe Bretas
Agradecimentos: Uni-Yôga e Federação de Yôga do Estado do Rio de Janeiro.

Fonte dos vídeos: blog do DeRose.

Por Marina Engler

Anúncios

DeRose no lançamento da segunda edição de seu livro Tratado de Yôga em Portugal

Portugal, abril de 2009

DeRose fala sobre como o Yôga ajuda a lidar com os momentos de crise ao lançar seu livro Tratado de Yôga em Portugal para o Expresso TV.

Assista!

Por Marina Engler

Instrutor William Câmara cede entrevista sobre o Método DeRose

O programa Pura Vida entrevistou o instrutor William Câmara, que foi acompanhado de seu monitorado Rafael Ramos.

Mara Prado conversou com William sobre muitos assuntos relativos ao Yôga, desde o que é Yôga, Método DeRose, treinamento de alta performance, meditação, respiração, entre outras coisas.

Para ilustrar uma das características que mais representa nosso Método, o instrutor Rafael Ramos demonstrou uma coreografia, sequências encadeadas de técnicas corporais.

Assista!

Parte I

Parte II

Parte III

Parte IV

 

Por Marina Engler

Entrevista com DeRose na Bienal do Livro

Esta entrevista foi cedida por DeRose ao YôgaPress na Bienal do Livro de 2008.

DeRose fala sobre seus livros, sua carreira,  a nova geração de educadores, formação profissional e dá dica de downloads gratuitos de seus livros.

Assista:

Por Marina Engler

Mestre DeRose em Portugal

O Mestre DeRose visita Portugal duas vezes ao ano. Em plena primavera vai a Lisboa e no Outono ao Porto.

Este ano, na sua visita à capital, que se realizou entre os dias 17 e 22 de Abril, lançou a edição portuguesa do livro Tratado de Yôga, ministrou três cursos: A Árvore do Yôga; Sucesso na Profissão; e Ásana para Coreografia, e ainda deu uma série de entrevistas, uma das quais ao vivo no telejornal da RTP 2.

A adesão, como sempre, foi em grande número, entre alunos e instrutores.

 

Escrito pelo Instrutor Marco Santos, da Unidade Campo Alegre, Porto- Portugal

Fotos por Marta Pessanha:

 

Curso de Gramática e Redação para Instrutores

Cada vez mais a qualidade na escrita tem sido exigida para o nosso sucesso profissional.

Com o objetivo de nos aprimorarmos nesta arte, o Conselho Administrativo está organizando os seguintes cursos:
 
a) primeiro curso, dia 05 de abril: Gramática com os princípios gerais do NOVO ACORDO ORTOGRÁFICO.
   Horário: das 09h às 19h
 
b) segundo curso, dia 14 de junho: Redação.
   Horário: das 09h às 19h
   Preço por pessoa: R$300 para os dois cursos para no máximo 30 participantes.

Os interessados devem entrar em contato pelo e-mail daniel.denardi@uni-yoga.org

Abraços e sucesso a todos.
Daniel De Nardi

Índia cria arquivo de posições de Yôga para evitar pirataria

Andrea Wellbaum, da BBC Brasil em Londres

Um grupo de cerca de 200 gurus e cientistas da Índia se reuniu para identificar todas as antigas posições de Yôga – os ásanas – para prevenir a pirataria.

A medida, que tem o apoio do governo indiano, é uma resposta à concessão de dezenas de patentes nos Estados Unidos a professores de Yôga que alegam ter sido os criadores de determinados ásanas e que podem estar se beneficiando indevidamente de um conhecimento indiano milenar.

“Patentes de posições de Yôga e marcas registradas sobre instrumentos de Yôga têm se tornado excessivas no Ocidente. Até agora, identificamos 130 patentes relacionadas ao Yôga concedidas nos Estados Unidos”, afirmou à BBC Brasil o Dr V.P. Gupta, que criou um arquivo digital do conhecimento indiano, a Traditional Knowledge Digital Library (TKDL).

O livro mais antigo que está sendo documentado deve ser o Yôga Sútra, de Pátañjali, segundo Gupta.

Até agora, cerca de 600 ásanas já foram documentados e espera-se que até o fim do ano sejam registrados pelo menos 1500.

Indústria bilionária

Uma vez identificadas, elas serão incluídas na TKDL e reconhecidas como propriedade pública da Índia.

“Nosso objetivo não é patentear as posições de Yôga, já que o conhecimento que já é de domínio público não pode ser patenteado. Como os livros de Yôga foram escritos em 2500 a.C., ninguém pode patentear ou registrar o Yôga”, explicou Gupta. [Aqui nós detectamos uma tradução errada. Se o livro mais antigo que estão estudando é o Yôga Sútra, conforme consta alguns parágrafos acima, a data é estimada em cerca de 300 a 400 a.C. Embora o ensinamento do Yôga seja de mais de 5000 anos, não foram encontrados textos datados de 2500 a.C.]

A medida tem como objetivo, segundo Gupta, reduzir os casos de apropriação indébita das informações, “o que deve evitar os procedimentos custosos de invalidação de patentes concedidas indevidamente”, disse Gupta.

Estima-se que o Yôga virou um negócio de US$ 225 bilhões (cerca de R$ 526 bilhões) no Ocidente. Cerca de 16,5 milhões de americanos praticam Yôga e gastam cerca de US$ 3 milhões (cerca de R$ 7 milhões) por ano em aulas.

 

Fonte: http://www.uni-yoga.org/blogdoderose/uni-yoga_arquivo_derose/200-mestres-indianos-trabalhando-juntos-conseguem-compilar-600-asanas/

 Visite o site do livro Tratado de Yôga do escritor DeRose: http://www.tratadodeyoga.com/

Lançamento do livro Tratado de Yôga em Curitiba

 

Lanámento do livro Tratado de Yôga em Curitiba

Published in: on 22 de dezembro de 2008 at 02:50  Deixe um comentário  
Tags: , , ,